Próximo do Vasco, Neto Borges é elogiado por ex-treinador: ‘Muito forte na marcação e, no apoio, tinha personalidade’

O Vasco enxergou a necessidade de reforçar seu elenco para a disputa do Campeonato Brasileiro. Com algumas carências e com orçamento enxuto, a diretoria precisou de criatividade para encontrar opções viáveis para atender as demandas do treinador Ramon Menezes. Na Bélgica, encontrou um ativo para trazer profundidade a uma posição necessitada: a lateral-esquerda. Neto Borges, de apenas 23 anos, está em negociações avançadas para chegar ao clube por empréstimo de um ano.
O jogador é um desconhecido no cenário nacional. Revelado na base do Vitória, Neto atuou pelo Boca Juniors (SE) no Campeonato Sergipano, pelo Itabaiana-BA na Série D e pelo Tubarão (SC) apenas em 2017. No último, encontrou o sucesso que procurava e logo chamou atenção. Foram apenas quatro meses no clube catarinense, mas bastou um treino para chamar atenção de olheiros do Hammarby, da Suécia, que visitavam as instalações da equipe e se encataram com as qualidades do atleta. Poucos jogos depois, seu destino era Estocolmo, a fria capital sueca para atuar no clube que tem como um dos proprietários o atacante Zlatan Ibrahimovic.

Em entrevista exclusiva ao LANCE!, o treinador Waguinho Dias, que comandou o lateral no Tubarão (SC), comentou sobre a chegada de Neto ao clube e um erro que rapidamente foi corrigido: bom tecnicamente, qualidade na hora de apoiar, mas falho na marcação. – Quando eu fui contratá-lo, liguei para tomar todas as informações, que eram de uma parte técnica muito boa, chegava fácil na linha de fundo, tinha bons cruzamentos, assistências, mas era falho na marcação. E aí, bem, uma pessoa com biotipo e estatura talvez tenha dificuldades (ofensivas), mas, na marcação, era para ser melhor. Ele sofreu no primeiro jogo, levamos bola nas costas, tomamos gol assim. Peguei o vídeo, mostrei para ele e ele treinava incessantemente. Em todas as situações ele pedia para ter cruzamentos e bolas diagonais para ele tirar de cabeça e para ele virar e ir atrás na velocidade. Ele treinou muito e melhorou demais. Ficou muito forte na marcação e, no apoio, ele já tinha personalidade, cruzamentos muito bons – afirmou o treinador.No clube sueco, Neto Borges se adaptou rapidamente ao futebol local e rapidamente se destacou. Em sua primeira temporada, fez 26 jogos e foi considerado uma peça chave na campanha do Hammarby na Liga, que ficou em terceiro colocado, lhe rendendo uma indicação a melhor lateral-esquerdo do campeonato.Waguinho analisou o estilo do atleta e destacou algumas áreas de qualidade do jogador. Ele se destaca na parte ofensiva, apoiando bem e com bons cruzamentos, mas também pelo porte físico com 1,86m de altura e 89kg. – A maioria dos nossos gols eram pelo lado esquerdo, com os cruzamentos dele. Chuta bem de fora da área, ele é muito forte e tem um biotipo que o ajuda, uma estrutura muito boa. Tanto é que foi jogar na Europa e já está lá há dois anos. Acredito que, na Europa, ele maturou, aprendeu muito mais taticamente – opinou.

Neto Borges atuando pelo Hammarby, da Suécia (Foto: Site Oficial/Hammarby)
Assim como no Brasil, a passagem do jogador pelo clube sueco foi rápida. Se destacando no campeonato, Neto chamou atenção de clubes de Portugal e da Inglaterra, mas acabou acertando sua ida para o RKC Genk, da Bélgica. Na nova casa, atuou apenas sete vezes e passou mais tempo no departamento médico com uma sequência de lesões, incluindo uma nas costas que o deixou afastado por quase cinco meses. O ex-treinador confessou que não acompanhou a trajetória do jogador na Europa, e baseado na sua experiência com o atleta em 2017, julgaria que ele não estava pronto para atuar em um grande time. Entretanto, Waguinho deu o aval da chegada do lateral ao clube por acreditar na evolução e pelas qualidades ofensivas que o jogador pode trazer ao Vasco.
“Na época, se me perguntassem se ele estava pronto para um time grande, acho que não estava.”
– Acho que aprendeu a marcar melhor ainda porque ele já tinha esse interesse e deve ter continuado numa situação muito boa com a técnica ofensiva, tanto é que está vindo para um grande clube que é o Vasco. Foi muito bem onde passou, campeão, inclusive (na Bélgica). É uma boa contratação. Faz muito tempo que não o vejo jogar. Na época, se me perguntassem se ele estava pronto para um time grande, acho que não estava. Dois anos depois, eu não sei porque não vi. Mas tem personalidade e acredito que consiga jogar num grande clube, sim. Muito bom ofensivo, técnico. É uma boa opção, sim, para o Vasco – explicou. O Vasco está em negociações avançadas com o lateral de 23 anos e deve acertar a contratação já nesta quinta-feira, com um empréstimo válido até o meio de 2021. A posição era considerada uma carência do elenco de Ramon Menezes, que conta com o titular Henrique e os jovens Alexandre e Riquelme no banco de reservas, além de Ramon, que segue em recuperação de sua grave lesão no joelho e ainda não tem data para voltar ao time. O comandante acredita que a torcida do Vasco pode esperar um atleta com fome de vencer e prestes a realizar um sonho de atuar em uma equipe grande, sempre determinado a se entregar e se dedicar pelo clube em todos os jogos. – O torcedor do Vasco pode esperar um atleta que está com fome, vontade de chegar numa equipe grande, como é o Vasco, e superar tudo o que ele já passou na vida, em clubes pequenos, e realizar um sonho de jogar numa equipe grande. Então pode esperar uma pessoa com muita vontade de acertar, tenho certeza que ele vai se doar ao máximo. É o tipo de pessoa que tem não só o interesse financeiro, mas de progressão na carreira. E é a oportunidade que o Vasco está dando. O torcedor vai ver uma pessoa que vai se dedicar, se entregar e amar o clube em todo e qualquer jogo. Acredito eu que esse vai ser o Neto Borges – completou. *Estagiário, sob supervisão de Tadeu Rocha.

Fonte: Lance