Galo: Jogo sem torcida fez atacante Keno voltar a um passado recente

O técnico Jorge Sampaoli não perdeu tempo para promover a estreia do atacante Keno no time do Atlético. No mesmo dia em que seu nome foi publicado no BID, nesta quarta-feira, o treinador argentino já colocou o atleta para começar o duelo contra o Patrocinense, vencido pelo Galo por 4 a 0, no Mineirão. O ambiente do duelo, sem torcida, fez com que Keno se lembrasse do que viveu recentemente no Egito e também nos Emirados Árabes. “Minha adaptação no Egito não foi muito boa, a intensidade do treino não permite jogar no mais alto nível. É muito ruim jogar com estádio vazio, lá as partidas também não tinham muita torcida”, revelou em entrevista à TV Galo. Para tentar amenizar as cadeiras vazias, o Atlético contratou um DJ para tentar reproduzir sons que a torcida faria como em lances de gols e de jogadas perigosas. “Não é a mesma coisa, seria muito melhor com os torcedores presentes”, opina. Formal ideal em 15 dias A goleada colocou o Galo na semifinal do Campeonato Mineiro contra o América, com o primeiro duelo acontecendo no próximo domingo. Keno avaliou a estreia como positiva, mesmo sabendo que ainda precisa aprimorar a forma física. “Fiquei dois anos fora do meu país, o ritmo daqui é diferente, mas se senti bem e acho que fiz um bom jogo. Foi um resultado bom pra gente pegar confiança antes de encarar o América. Acredito que em duas semanas posso estar na melhor condição e ajudar o time também no Campeonato Brasileiro”, pontuou.

Fonte: O Tempo