Galo: família e Sampaoli pesaram na decisão de retorno do lateral Mariano

O lateral-direito Mariano retorna ao Atlético após 12 anos como forte candidato a ocupar a vaga de titular na sua posição. Com a possível venda de Guga para o Spartak de Moscou, da Rússia, o jogador de 34 anos ganha ainda mais chances de ser o dono do setor no elenco de Jorge Sampaoli. A presença do treinador foi fundamental para Mariano voltar a vestir a camisa alvinegra. Os dois trabalharam juntos no Sevilla em 2016 e 2017 e sempre mantiveram contato desde então. “Fizemos um bom trabalho por lá, ficamos em quarto lugar no campeonato espanhol. Conhecer a experiência e qualidade dele pesou pra minha vinda, além da estrutura do clube. Eu acompanhei o trabalho que ele fez no Santos. Quando terminou o Brasileiro do ano passado, mandei mensagem pra ele dando os parabéns. Quando meu contrato na Turquia ficou perto de se encerrar, ele entrou em contato comigo, perguntando se eu tinha interesse em voltar ao Brasil. Respondi que tinha muita vontade de trabalhar com ele novamente, que na hora que ele me chamasse, eu iria, se tudo permitisse”, detalha o jogador em entrevista à TV Galo.  A vontade de estar mais perto da família também pesou para Mariano retornar ao Brasil após mais de uma década. “Eu seguiria na Europa somente se recebesse uma proposta irrecusável. O Galatasaray não fez proposta de renovação. Minha prioridade era voltar ao Brasil, ficar mais perto da família, fiquei longe deles muito tempo.

Fonte: O Tempo