Galo bate o Patrocinense e vai enfrentar o América na semifinal do Mineiro

O Atlético entrou em campo contra o Patrocinense, na noite desta quarta (29), precisando de uma vitória simples para se classificar para as semifinais do Campeonato Mineiro. O time de Sampaoli, porém, foi muito além do básico e cumpriu com louvor o dever de casa. O Galo venceu no Mineirão por 4 a 0 e garantiu vaga na próxima fase. Terceiro colocado, o time alvinegro vai enfrentar o América, segundo. O sufoco no segundo tempo contra o América, no último domingo (26), ficou no Independência. Diante do Patrocinense, o Atlético dominou as ações do jogo e fez uma partida com muita intensidade no ataque. Toda essa vontade resultou em quatro gols: Nathan, Guilherme Arana, Savarino e Pedro Rosa (contra) construíram o placar do Galo. As diferenças técnicas, táticas e físicas em campo foram expostas com muita clareza. De um lado, um time que chegou ao jogo com quase 2 meses e meio de treinos. Do outro, uma equipe reformulada durante a pandemia e com pouco mais de duas semanas de trabalhos. O Atlético sobrou em todos os aspectos pelo tempo de preparação, pela qualidade técnica e pela organização tática. De portões fechados, o Mineirão não contou com a presença da torcida do Atlético. A ação com quase 2 mil bonecos personalizados de torcedores e um sistema de som que simulava a torcida tentaram amenizar o silêncio atípico que vinha das arquibancadas. À beira de campo, foi possível ouvir Sampaoli exigindo mesmo com o placar já elástico. “Vamos, Keno, vamos”, dizia o treinador ao estreante. O atacante fez sua primeira partida com a camisa do Galo e deu assistência para o gol de Nathan, que abriu o placar. Importante taticamente, o jogador começou pelo lado esquerdo e deu opções de jogadas ao ataque de Sampaoli. De um primeiro tempo avassalador, o Galo baixou o tom na etapa final. O time diminuiu o ritmo, mas manteve a soberania em campo. Nem mesmo a expulsão de Alan Franco no segundo tempo, que deixou o Atlético com dez em campo, mexeu no domínio do time de Sampaoli. O argentino fez cinco substituições, novo limite, diferente do último fim de semana, quando mudou sacou apenas dois jogadores do banco.  ATLÉTICO X PATROCINENSE Motivo: 11ª rodada do Campeonato Mineiro Local: Mineirão  Arbitragem: Paulo Cezar Zanovelli, auxiliado por Pablo Almeida Costa e Magno Arantes Lira Atlético: Rafael; Guga, Réver, Júnior Alonso e Guilherme Arana; Allan (Jair), Hyoran (Alan Franco) e Nathan; Savarino (Marquinhos), Keno (Otero) e Marrony (Leo Sena). Técnico: Jorge Sampaoli Patrocinense: Thiago Passos; Emerson, Nilo, Fernando e Pedro Rosa; Wisley, Thiago Lima (Marcelinho) e Magalhães; Danielzinho, Gladiador e Victor Rafael. Técnico: Milagres Gols: Nathan (9′ 1T), Guilherme Arana (13′ 1T), Savarino (15′ 1T), Pedro Rosa (contra, 30′ 1T) Cartão vermelho: Alan Franco (CAM)

 

Fonte: O Tempo