Cuiabá espera fim do lockdown para retomar treinos presenciais e descarta intertemporada

Impedido de treinar presencialmente em seus campos por causa do lockdown imposto pela justiça na Capital devido à pandemia do novo Coronavírus, o Cuiabá Esporte Clube não pretende sair da cidade para fazer uma intertemporada em algum município do interior onde a prática de atividades físicas coletivas está liberada. A diretoria do Dourado esperava pelo fim da quarentena e torcia para que o judiciário não prorrogasse, ontem, o fechamento pela terceira vez. No entanto, o juiz da Vara Estadual da Saúde Pública de Mato Grosso, José Luiz Leite Lindote, determinou mais 14 dias de isolamento nos municípios de Cuiabá e Várzea Grande.
O Cuiabá é o único clube de Mato Grosso a manter todos os seus compromissos com os atletas. Desde a paralisação do Campeonato Mato-grossense, dia 15 de março, o clube já deu férias ao elenco, aplicou treinamentos domésticos e tentou voltar com o trabalho presencial em duas oportunidades. A tentativa mais recente foi na metade de junho, mas no fim do mês o lockdown foi imposto e o clube chegou a ser multado e foi impedido de treinar até então. Apesar de buscar o diálogo com a prefeitura cuiabana, a postura da diretoria auriverde foi de esperar o final do lockdown, já prorrogado outras duas vezes.
“A gente já protocolou um documento na vigilância sanitária com nosso protocolo de retorno e apresentando todas as medidas de cuidado que estamos tomando dentro do clube e o Cuiabá não pretende sair da cidade para treinar”, explicou Dresch.
Outro problema para o Dourado é a falta de um estádio para mandar seus jogos. A estreia no Campeonato Brasileiro da Série B está prevista para 7 ou 8 de agosto, em casa, contra o Brasil de Pelotas, mas a Arena Pantanal está parcialmente ocupada com o Centro de Triagem Covid-19, o que é um obstáculo para a Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O clube já garantiu reserva do estádio Luthero Lopes, em Rondonópolis, mas não gostaria de jogar “fora de casa” e ainda depende de um decreto da prefeitura local liberando a prática de atividades físicas.
“A casa do Cuiabá é a Arena Pantanal, é a casa na qual o Cuiabá já disputou várias competições e ganhou vários títulos. Então, o Cuiabá não abre mão da Arena Pantanal para ter que sair e ir jogar em qualquer outro lugar. Se a gente tiver que sair de Cuiabá para jogar a Série B em outra cidade de Mato Grosso, nós vamos estar jogando fora de casa”, concluiu Dresch.

Fonte: Só Notícias