Alê diz que América está pronto para retornar, mas pandemia assusta os jogadores

No próximo domingo (26), o América volta a jogar pelo Campeonato Mineiro, após mais de quatro meses de paralisação, por conta da pandemia do novo coronavírus. Às 16h, o Coelho enfrenta o Atlético, pela 10ª rodada, na Arena Independência. Os americanos lideram o Estadual, com 21 pontos, e estão invictos na temporada. Para o meia Alê, enquanto os rivais retornam bem modificados, o América manteve o elenco e pode ter uma vantagem. “A gente conseguiu voltar com o nosso padrão bem pronto e bem armado. O Cruzeiro reformulou muito. O Atlético mudou de treinador, apesar de a gente ver no treinamento que tem um bom padrão de jogo, que é uma característica do treinador que chegou. Mas acredito que a gente pode tirar vantagem sim”, comentou Alê. O meia também comentou sobre o trabalho do técnico americano, que vem testando outras configurações táticas, nos treinamentos. “Além do que a gente já tinha no início da competição, o Lisca acrescentou mais algumas coisas e ideias que ele tinha, assim como outras formas de jogar. Acredito que somou muito com aquilo que a gente já tinha de bom, então este período serviu para a gente evoluir mais”, destacou. Apesar do desejo de entrar em campo ser grande, Alê, de 30 anos, mostrou preocupação com os números da Covid-19, no Brasil. Além de confessar que a doença assusta os jogadores, o meia destacou os cuidados necessários, na retomada. “Assusta! Particularmente, tenho muito receio. Temos que ter muito cuidado, porque a gente está vendo um tanto de pessoas indo a óbito. Deus nos livre, que possa acontecer com a gente, com algum familiar ou com alguém próximo. Então, a gente tem que se cuidar o máximo possível. É uma realidade muito diferente, muito dura e requer muito cuidado, tanto no futebol como em qualquer outra profissão. Acho que isso tem que deixar a gente muito alerta para se cuidar para que nada de ruim aconteça”, ponderou.

 

Fonte: O Tempo