Reformulação e poucos treinos: como o Patrocinense chega para jogo contra o Galo

O Atlético mexeu bastante em seu elenco durante a pandemia do novo coronavírus, mas nada que se compare ao cenário do Patrocinense. A equipe do interior de Minas reformulou o grupo de atletas e teve mudança no comando técnico, com fortes impactos sofridos pela parada. Os times vão se enfrentar nesta quarta (29), às 21h30, no Mineirão, pela última rodada da primeira fase do Mineiro. Enquanto o Galo, quarto colocado, ainda busca a classificação para as semifinais do Mineiro, o time de Patrocínio, sétimo, tem pretensões apenas para o Troféu Inconfidência. O Patrocinense chegou a dispensar todos os jogadores, mas acertou o retorno de seis atletas, nomes em comum do elenco que iniciou a temporada para o que retomou o Mineiro no último de semana. Foram eles os goleiros Thiago Passos, titular, e Luiz Miguel. Também, o lateral-esquerdo Pedro Rosa, que foi titular na maioria dos jogos antes da parada, o volante Thiago Lima, que não teve muitas oportunidades no começo do ano, e o atacante Rafael Gladiador, que chegou a ser titular. O atacante Danielzinho é o sexto nome em comum do elenco que iniciou a temporada do que retoma o Mineiro. Para completar o elenco, o Patrocinense buscou 16 atletas no mercado. Acertaram com o clube os laterais Emerson e Arthur; os zagueiros Fernando, Euller, Nilo Eduardo, Cauê, Filipe Augusto e Alex Moraes, que ainda não teve seu nome regularizado; e os volantes Wisley e Henrique Costa. Os meias contratados foram Otávio, Alan Patrick, Magalhães e Washington. Para o ataque, a equipe acertou com Victor Rafael e Marcelo Oliveira. O time começou a temporada com o técnico Thiago Oliveira, mas retomou o Mineiro sob comando de Milagres. O ex-goleiro e ídolo do América acertou com o clube ainda durante a pandemia, já se reapresentando com o elenco. Por falar em reapresentação, a retomada do Patrocinense aos treinos ocorreu em 13 de julho. A equipe vai chegar para o confronto desta quarta com 16 dias deste a retomada dos trabalhos. Já o Atlético foi o primeiro time a voltar aos trabalhos, ainda em 19 de maio. Antes mesmo da parada do futebol, o Patrocinense chegou a anunciar que não vai disputar a Série D do Campeonato Brasileiro de 2020 por questões financeiras. Com isso, o Campeonato Mineiro é a última competição que o clube tem em 2020, com chance de disputar o Troféu Inconfidência. Em setembro, no mais tardar outubro, o clube já espera iniciar o planejamento para 2021.

Fonte: O Tempo