Clubes podem transmitir o Brasileiro Feminino em seus canais? Super.FC explica

A Série A1 do Campeonato Brasileiro, que tem a participação do Cruzeiro, será retomada no dia 26 de agosto. A Série A2, que conta com Atlético e América, vai voltar em outubro. Especialmente nas redes sociais, muitos torcedores questionam o porquê de os clubes não transmitirem os jogos de seus times femininos na competição nacional. Eles não podem fazer isso, e o Super.FC explica o motivo. A Confederação Brasileira de Futebol (CBF), que organiza as competições nacionais, tem contrato com três empresas para a transmissão do Brasileiro Feminino. Por esses acordos, os clubes não podem assumir as transmissões dos jogos em seus canais de comunicação.  A Band transmite jogos do Brasileiro Feminino aos domingos, às 14h, sendo um jogo por fim de semana. Já o Twitter, com quem a CBF também tem contrato, exibe partidas da nas segundas, às 20h. O restante dos jogos da A1 e da A2 são transmitidos na plataforma MyCujoo. A CBF ainda tem uma janela para fechar com TV fechada. Atualmente, nenhuma emissora nesse modelo transmite o Brasileiro Feminino. Os contratos da entidade impedem que os próprios clubes assumam a transmissão de seus jogos. No Brasileiro masculino, por exemplo, os clubes fazem acordo diretamente com as empresas, como o trio da capital tem com a Rede Globo para a transmissão de suas partidas. Já no Brasileiro Feminino, esse acordo é da CBF com as empresas.

Fonte: O Tempo