Vice-presidente do Galo revela planos para a sede de Lourdes

Em meados de 2022, as obras da Arena MRV, nova casa do Atlético, devem ser concluídas, e existe a possibilidade de a parte administrativa do clube ir para o estádio, que também terá espaços para a memória, história do Galo, e seus grandes ídolos. Com isso, a sede de Lourdes poderia ser utilizada para outros fins e render mais dinheiro ao Alvinegro. Não à toa, já existem planos que estão sendo discutidos internamente no Galo para o futuro da sede de Lourdes, e o vice-presidente do Atlético, Lásaro Cândido da Cunha, revelou uma das possibilidades em entrevista exclusiva ao Super.FC. “Temos uma ideia, alguns estudos, mas ainda não há uma definição. Estamos estudando. Em uma das ideias, poderíamos fazer uma ponte ligando a sede ao shopping (Diamond, localizado ao lado da sede da Lourdes). Faríamos um acordo com o shopping e ali seria uma extensão do shopping. Estamos pensando em como poderíamos utilizar a sede para fins de exploração comercial, mas aí precisamos mexer no Plano Diretor eventualmente, enfim, existe outorga”, destacou o dirigente. “Podemos fazer um projeto bacana, tipo as galerias em que você passa de uma para outra. Podemos fazer ali algo para explorar comercialmente, mas mantendo referências ao clube. Temos alguns pré-projetos para exploração daquela área”, concluiu. A ideia, que segue sendo estudada pelo Galo, é de manter referências ao Atlético no local, mas explorá-lo comercialmente e lucrar, aproveitando a proximidade do shopping e o fato de a sede estar localizada em uma área nobre de Belo Horizonte. O Atlético, vale lembrar, vendeu 50,1% do Diamond para a Multiplan por R$ 268 milhões que, com os juros, chegou a R$ 297 milhões. O clube ainda possui 49,9% do shopping.

 

Fonte: O Tempo