Torcedoras criam campanha por linhas femininas completas de produtos dos clubes

Um movimento de torcedoras tomou as redes sociais no último fim de semana. Mulheres que torcem para vários clubes se uniram em prol da campanha #MantoDasMina, que luta por linhas femininas completas de produtos dos clubes. A iniciativa partiu de duas torcedoras do Cruzeiro.  A inquietação não de é de hoje, mas o movimento foi criado pelas cruzeirenses Emanuele Lopes e Ana Paula dos Santos diante da diferença na quantidade de produtos ofertada pelos clubes e seus fornecedores. As linhas masculinas geralmente têm mais opções que as femininas.  “Esse pedido já é antigo, e as respostas sempre as mesmas, de que não teria demanda. Mas agora temos dados do quanto as mulheres estão mais presentes e usufruindo de tudo. Então seria muito importante para todas que esperam comprar uma camisa e se sentir bem e confortável com ela”, comenta Ana Paula dos Santos, uma das idealizadoras do movimento.   Não queremos nada de especial! Queremos a linha feminina da mesma forma que os homens tem a masculina. Eu quero, elas querem, e todas nós queremos! Vem com a gente nessa? #MantoDasMina pic.twitter.com/pFZVWVFcNA — Manto das Mina (@MantoDasMina) July 25, 2020   A campanha logo tomou as redes sociais, e as cruzeirenses ganharam a companhia de torcedoras de clubes como Atlético, Botafogo, Grêmio, Internacional, São Paulo, Sport, Fluminense, Goiás, Bahia e Palmeiras. Algumas se juntaram e gravaram um vídeo do movimento. “Quando tivemos a ideia, pensamos ‘por que não unir todo mundo?’. É uma luta de todas, e praticamente todas temos os mesmos problemas. Por exemplo, em relação ao tamanho, muitas têm que comprar tamanho infantil, outras não conseguem o tamanho GG. Se quisermos camisa de treino, temos que comprar masculina porque não tem feminina disponível”, pondera Emanuele Lopes.   A campanha criou um perfil no Twitter, intitulado Manto das Mina (@MantoDasMina). Na rede social, personagens ligados a clubes se manifestaram, como o presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues. “Muita gente me marcando aqui no #MantoDasMina, queria que soubessem que estamos olhando para esse pedido com muito carinho junto a todos os nossos parceiros. A @lu_mguimaraes lidera o time que esta trabalhando para melhorar isso. Sintam-se ouvidas, todas!”, disse o mandatário da Raposa. Muitas torcedoras se manifestaram.   Um basta já em ter que escolher entre usar um vestido ou muito justa nos braços (tam. infantil), eu sempre fico com a segunda opção. #MantoDasMina pic.twitter.com/2jEBFV131h — Viviane (@bmviviane) July 27, 2020   Queremos a linha completa de uniforme no modelo feminino também. Camisas de treino, uniforme de goleiro, abrigos, agasalhos… Pra mulheres, e de todos os tamanhos. #MantoDasMina pic.twitter.com/GwEO9nbMh6 — Marcelly (@maaaaarcelly) July 26, 2020   Não queremos “vestidos”, queremos só a opção de ter todas as camisas/agasalhos dos nossos tamanhos também! #MantoDasMina @Cruzeiro @adidasbrasil pic.twitter.com/kuyj8OkI4b — amanda (@fiuzamanda) July 25, 2020   Muita gente me marcando aqui no #MantoDasMina, queria que soubessem que estamos olhando para esse pedido com muito carinho junto a todos os nossos parceiros. A @lu_mguimaraes lidera o time que esta trabalhando para melhorar isso. Sintam-se ouvidas, todas! — Sérgio Santos Rodrigues (@SergioSRoficial) July 26, 2020   Clubes consultados O Super.FC pesquisou os produtos disponíveis nas lojas virtuais dos clubes da capital de Minas Gerais. Em todos, há um número menor de modelos da linha feminina. No caso do Cruzeiro, a loja virtual é dividida em ‘elenco’, ‘uniforme de jogo’, treino e viagem’, ‘linha torcedor’, ‘produtos Adidas’, ‘lançamentos’ e ‘outlet’. Em ‘uniforme de jogo’, por exemplo, há 18 modelos, dentre camisas, jaquetas e calções na linha masculina. A feminina, por sua vez, apresenta quatro modelos de camisas. Na aba ‘treino e viagem’, na subdivisão ‘treino’, há somentes modelos masculinos. Já na subdivisão ‘regatas’, há mais modelos femininos que masculinos, mas a maioria só com a marca da Adidas, sendo apenas um com alusão ao Cruzeiro. Procurado, o Cruzeiro informou que “o clube vem dando atenção especial ao tema da representatividade feminina. Em diversas reuniões com os parceiros, essa é uma das primeiras pautas, inclusive quanto ao desenvolvimento de itens de vestuário e acessórios exclusivos para elas. Sabemos que ainda há um hiato entre a disponibilidade e o desejo do público feminino e entendemos que é importante haver um ajuste entre os dois” (veja a nota completa abaixo). No caso do Atlético, a Loja do Galo é dividida categorias diferentes, sendo ‘masculino’, ‘feminino’, ‘infantil’, ‘artigos e acessórios’ e ‘promoção’. A linha masculina é subdividida em ‘jogo’, ‘treino e viagem’, ‘jaqueta e agasalho’ e ‘casual’. Ao todo, são 19 opções.  A linha feminina, por sua vez, é subdivida em ‘jogo’ e ‘retrô’, com oito opções. Consultado, o Galo informou que “a fábrica tem modelos femininos de todas as camisas. Cabe aos lojistas solicitar e definir a quantidade que querem. Isso vale pra qualquer produto”, informou. Na loja virtual do América, a divisão é feita por ‘uniforme’, ‘treino e viagem’, ‘masculino’, ‘feminino’, ‘infantil’, ‘souvenirs’ e ‘acessórios’. O clube possui linha feminina para camisas do profissional masculino, retrô e profissional feminino. Um detalhe, diferente do que ocorre com Cruzeiro e Atlético, é que o time feminino tem seu modelo comercializado, em venda exclusiva a mulheres. O número de modelos da linha feminina, no geral, é inferior à linha masculina. Sobre isso, o América informou que “tem ampliado as opções aos poucos. A linha fitness (uma novidade de 2020), por exemplo, já nasceu com itens masculino/feminino. A linha do futebol feminino é exclusiva para mulheres (não temos modelos masculinos)”, disse o clube. Nota completa do Cruzeiro em resposta à demanda do Super.FC “O clube vem dando atenção especial ao tema da representatividade feminina. Em diversas reuniões com os parceiros, essa é uma das primeiras pautas, inclusive quanto ao desenvolvimento de itens de vestuário e acessórios exclusivos para elas. Sabemos que ainda há um hiato entre a disponibilidade e o desejo do público feminino e entendemos que é importante haver um ajuste entre os dois. Contamos muito, inclusive, com a manifestação desse desejo pelo público feminino e a aquisição dos produtos oficiais.  Ilustrando um pouco nosso cenário de hoje, dentre os sócios, 13% são mulheres. Na plataforma de ingressos virtuais, 25% foi adquirido por mulheres. Nas lojas físicas e virtuais, a venda de produtos destinados às mulheres corresponde a 8%. Quanto ao futebol feminino, além de termos uma equipe qualificada e campeã, vamos ampliar a visibilidade dentro dos canais do Cruzeiro, valorizando a força das mulheres no esporte.  Enxergamos o público feminino com grande potencial de crescimento no que diz respeito a ações criadas. Ter uma linha de produtos adequada a esse público não apenas é uma oportunidade de mercado, mas também um sinal de respeito à igualdade e diversidade.  Além das mulheres, estamos olhando para outros públicos costumeiramente marginalizados no esporte. No último mês, inclusive, o Cruzeiro recebeu representantes de diversos públicos para ouvir e colocar o clube à disposição para que sejam construídas ações que os valorizem.  Divulgada na última semana, a missão do Cruzeiro Esporte Clube é ‘Ser protagonista no cenário esportivo e impactar positivamente a trajetória das pessoas oferecendo entretenimento de qualidade e promovendo transformação social’. Por isso, o clube também vem usando em seus canais #UmTimeDeTodos.”

 

Fonte: O Tempo