Sob o comando do Mister, Flamengo soube dar respostas após insucessos

A trajetória de Jorge Jesus no comando é marcada pelas vitórias, títulos e bom futebol. Contudo, neste pouco mais de um ano em que o Mister dirige o time, também já existiram momentos não tão bons, como este de agora, após uma atuação ruim, derrota nos pênaltis para o Fluminense e o vice da Taça Rio. Com mais dois clássicos pela frente, a equipe terá a oportunidade dar uma resposta positiva, assim como fez nas outras vezes que foi posta à prova neste período.
Logo de cara, Jorge Jesus esteve à frente do Flamengo diante do Athletico em mata-mata pela Copa do Brasil, em julho de 2019. A eliminação, nos pênaltis em um Maracanã lotado, foi um golpe duro, mas bem absorvido pelo Rubro-Negro. Na sequência, o time superou um duro confronto com o Emelec (EQU), nas oitavas da Copa Libertadores, classificando-se também nas penalidades. Para alguns líderes do elenco, a virada no Maracanã e a vitória nos pênaltis, foi o divisor de águas que levou aos títulos do Brasileirão e da Copa Libertadores.
Em 55 partidas pelo Flamengo, Jorge Jesus soma 41 vitórias, 10 empates e 4 derrotas
Ainda em agosto, na oitava partida do Mister pelo Flamengo, o Flamengo foi derrotado por 3 a 0 para o Bahia, em Salvador. O questionamento sobre o modelo de jogo do Mister, com a zaga atuando em linha alta, foi feito. Então, a partir deste momento, o Rubro-Negro embalou: invencibilidade de 29 jogos e performance de alto nível, resultados nos títulos do Brasileirão e Libertadores.Antes da disputa do Mundial, uma nova derrota: 4 a 0 diante do Santos, na Vila Belmiro. O time era o titular, mas a cabeça já estava na viagem que aconteceria em dias para Doha, no Qatar. O curso foi redirecionado na semifinal contra o Al Hilal, por 2 a 1, que garantiu o Flamengo na decisão para enfrentar o Liverpool.O título mundial não veio, mas da derrota para o clube inglês veio a motivação para seguir atuando em alto nível e vencendo em 2020. A Supercopa do Brasil e a Recopa Sul-Americana foram conquistados por Rafinha, Arão, Gabigol, Bruno Henrique & Cia. No próximo domingo, dia 8, e quarta, dia 15, o time de Jorge Jesus poderá deixar para trás o insucesso recente e levantar mais uma taça.

 

Fonte: Lance