Sette Câmara diz que dívida de Fred com o Galo chega a R$ 14 milhões

O imbróglio entre o Atlético e o atacante Fred se arrasta desde dezembro de 2017, quando o jogador acertou com o Cruzeiro logo após rescisão com o Galo. O valor inicial era de R$ 10 milhões, mas, segundo o presidente Sérgio Sette Câmara, a quantia já chega a R$ 14 milhões (com juros e correções). “A discussão com o Fred está ainda em fase recursal, mas a decisão da Câmara Arbitral foi unânime. É uma dívida que hoje ele tem conosco de aproximadamente 14 milhões”, disse o presidente do Galo na reunião de apreciação do balanço financeiro do clube.  Na semana passada, Atlético e Fred apresentaram seus argumentos finais ao Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem (CBMA), que deve apresentar um parecer até setembro deste ano.   Entenda o caso A polêmica envolvendo Atlético e Fred vem desde o fim de 2017. Em dezembro daquele ano, o jogador teve seu contrato rescindido com o Atlético e acertou dias depois com o rival Cruzeiro. Começou aí um imbróglio. Quando o Galo rescindiu com o jogador, estipulou uma cláusula que, se ele fosse para a Raposa, deveria pagar uma multa de R$ 10 milhões ao clube alvinegro. Na época, o Cruzeiro chegou a publicar uma nota oficial em seu site, em que dizia que a multa estipulada pelo Atlético seria analisada pelo departamento jurídico celeste. Também, que caso o parecer fosse favorável ao pagamento, não via “problema para fazer o pagamento dos R$ 10 milhões”, pois contava “com um grupo de empresários cruzeirenses que está auxiliando o Clube nesta operação e irá fazer a quitação integral do valor”. Sem receber o valor, o Atlético ingressou com uma ação na Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD), da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), cobrando a multa prevista na rescisão contratual do atacante Fred. No fim de 2018, Fred foi condenado pela CNRD a pagar a multa ao Galo, o que não aconteceu. A decisão do órgão da CBF foi suspensa pela 13ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, em que a liminar foi concedida dentro de uma ação movida por Fred contra o Atlético. O Galo chegou a acionar o Superior Tribunal de Justiça (STJ) para que fosse definido qual órgão tinha competência para julgar o caso, se a CNRD ou se o Tribunal Regional do Trabalho (TRT). O caso, então, chegou à CBMA, que tem até setembro deste ano para proferir sentença final. A polêmica já completou 2 anos e meio, ainda sem resolução. Fred já até deixou o Cruzeiro e defende atualmente o Fluminense. O jogador, inclusive, move uma ação contra a Raposa, em que cobra cerca de R$ 60 milhões.

 

Fonte: O Tempo