Saídas, chegadas e manutenções: como o Galo retoma o Campeonato Mineiro

O primeiro e único jogo do Atlético sob comando de Jorge Sampaoli até então foi a vitória sobre o Villa Nova, ainda em março. Com a pausa pela pandemia do coronavírus, o argentino não conseguiu dar sequência aos jogos, o que será possível neste domingo (26), quatro meses depois. O Galo vai retomar a disputa do Campeonato Mineiro contra o América, às 16h, no Independência. Do elenco de 14 de março, último jogo do Atlético, para o que está disponível para o treinador na retomada do Estadual, é possível citar uma série de mudanças. Do ponto de vista da formatação do elenco e do estilo de jogo, o retorno vai ser marcado por um outro Galo. Dentre chegadas e saídas, o Atlético foi um dos times brasileiros que mais se modificou durante a pandemia. Por isso, o Super.FC elencou todas as mudanças da equipe. Saídas e indefinições Durante a parada de mais de quatro meses sem jogos, Sampaoli conseguiu pensar bem a sua equipe. Uma semana antes de retomar os treinos, em maio, o treinador definiu alguns atletas que não faziam parte de seus planos, jogadores que acabaram tomando rumos diferentes e não vão retomar o Mineiro. A dupla de ataque contra o Villa, por exemplo, foi composta por Ricardo Oliveira e Franco Di Santo. Ambos não fazem parte dos planos do argentino. Enquanto o primeiro ainda discute a rescisão com o Galo, o segundo já encerrou seu vínculo com o Atlético e acertou com o San Lorenzo, da Argentina, após ficar livre no mercado. Outro jogador com o qual o Galo rescindiu foi o atacante Clayton, ainda sem clube. O volante Zé Welison vive situação parecida ao cenário de Ricardo Oliveira, também sem definição. O atacante Edinho, por sua vez, foi emprestado ao Daejeon Hana Citizen, da Coreia do Sul, até junho de 2021. O lateral-esquerdo Lucas Hernandez e o volante Ramon Martinez, ambos fora dos planos de Sampaoli, estão treinando com o time de transição. O clube optou por não rescindir com os dois pelo alto investimento que fez em 2019 para contratá-los. Um jogador que está perto de ter saída oficializada pelo Atlético é o goleiro Michael. O atleta vai ser emprestado ao Paços de Ferreira, de Portugal. Caras novas Se muitos atletas saíram, muitos chegaram. O Galo contratou seis jogadores durante a parada do futebol. O mercado do clube ficou aquecido especialmente de meados de maio para cá, com a retomada dos treinos. A ida ao mercado foi bem democrática. De olho na defesa, o Galo acertou o empréstimo do zagueiro Bueno junto ao Kashima Antlers, do Japão. O clube contratou também Júnior Alonso, zagueiro paraguaio que estava emprestado pelo Lille, da França, ao Boca Juniors, da Argentina. Para o meio-campo, o Galo fechou com o volante Léo Sena, de 24 anos, um dos destaques do Goiás em 2019. O mercado do clube também foi buscar o meia Alan Franco, jovem de 21 anos, no Independiente del Valle, do Equador. Franco é considerado um dos grandes potenciais da nova geração equatoriana. Já para o ataque, o Atlético fechou com dois nomes brasileiros, sendo uma promessa e um jogador mais experiente. A aposta na juventude ficou com Marrony, de 21 anos, que estava no Vasco. O Galo também buscou Keno, de 30, no Pyramids, do Egito. Depois de passagens de destaque por Santa Cruz e Palmeiras, o atacante estava no exterior e foi repatriado pelo Galo. Manutenções Dois jogadores tinham contratos com vencimentos durante a pandemia, mas permaneceram no Atlético. O meia Nathan tinha vínculo com o clube até 20 de junho, data de encerramento do empréstimo junto ao Chelsea. O Galo, porém, optou por adquirir o jogador em definitivo. Já o meia Otero, cujo contrato com o Galo terminaria em 30 de junho deste ano, teve o vínculo renovado. Desde o ano passado, a renovação já estava estabelecida, decisão mantida com o fim do primeiro acordo. Agora, o venezuelano tem contrato com o Atlético até dezembro de 2021. Lesões Durante a paralisação do futebol, o Atlético perdeu alguns atletas por lesão. O caso mais delicado é o do atacante Diego Tardelli, que se lesionou no jogo-treino contra o América e deve retornar só em 2021. O jogador teve uma fratura-luxação no tornozelo direito, com ruptura ligamentar e lesão da cartilagem. O zagueiro Gabriel e o volante Gustavo Blanco também estão indisponíveis no momento por lesão, mas devem retornar ainda em 2020. O zagueiro trata de uma lesão no púbis, enquanto o volante machucou o quadril. Treinos e elenco De todos os times do Campeonato Mineiro, o Atlético foi o que retomou os treinos primeiro. O time de Jorge Sampaoli retornou aos trabalhos na Cidade do Galo em 19 de maio e, por isso, vai chegar ao confronto diante do América com 2 meses e uma semana de preparação. Com as saídas, contratos em processo de definição e chegadas, o Atlético vai retomar o Mineiro com o seguinte elenco: Goleiros: Victor, Rafael e Matheus Mendes Zagueiros: Réver, Igor Rabello, Gabriel, Júnior Alonso, Bueno e Gustavo Henrique Laterais: Guilherme Arana, Fábio Santos, Guga e Mailton Volantes: Léo Sena, Jair, Allan, Zé Welison* Meias: Alan Franco, Otero, Dylan Borrero, Hyoran, Cazares e Nathan Atacantes: Tardelli, Savarino, Marrony, Keno, Marquinhos, Bruno Silva e Ricardo Oliveira* *Zé Welison e Ricardo Oliveira estão fora dos planos de Sampaoli, mas ainda não rescindiram com o clube

Fonte: O Tempo