Rony é agenciado por empresa ligada ao assessor de Leila Pereira

Punido pela FIFA com quatro meses de suspensão após romper, unilateralmente, contrato com equipe japonesa, o jogador Rony chegou ao Palmeiras custando uma fortuna (R$ 36,5 milhões), mesmo estando em condição jurídica duvidosa.
O Blog do Paulinho estranhou o comportamento do Verdão no negócio – rechaçado, inclusive, pelo ‘flexível Corinthians – e relembrou a ligação recente do atleta com agentes de jogadores que infelicitaram o Cruzeiro.
O estranho comportamento do Palmeiras no ‘caso Rony’
Porém, soubemos, assim que pisou em solo palestrino, Rony foi ‘convidado’ a trocar de empresário, assinando contrato com a ‘Casa Soccer’, que está em nome de Luis Augusto de Carvalho, vulgo ‘Luisinho Piracicaba’, parceiro comercial de Olivério Junior, assessor direto de Leila Pereira, a Madame do Palmeiras, da Crefisa, da Mancha Verde, entre outros.
Está explicada, apesar de não justificada (para os interesses do clube) tamanho esforço para gastar tanto num ‘produto’ que, antecipadamente, sabia-se, estava ‘avariado’.

Fonte: Blog do Paulinho