Opções de Sampaoli: Galo retoma o futebol com disputas por posições

O Atlético fez duas partidas na retomada do futebol mineiro, contra América e Patrocinense. O técnico Jorge Sampaoli repetiu nove jogadores nas formações titulares desses dois jogos, mudando duas peças para o duelo com o time do interior. Mesmo com o retorno recente do futebol, é possível visualizar algumas disputas por posição no time. Contra o América, o Atlético foi a campo com Rafael; Guga, Júnior Alonso, Réver e Fábio Santos; Allan, Nathan e Hyoran; Savarino, Marquinhos e Marrony. Para o jogo contra o Patrocinense, Sampaoli colocou Guilherme Arana, retornando de suspensão, no lugar de Fábio Santos. No ataque, a novidade foi a estreia de Keno na vaga de Marquinhos.  Pelos dois jogos e com as escolhas de Sampaoli, uma base titular do Atlético vai tomando cara em diálogo com as disputas por posição. No gol, a tendência é que Rafael siga como titular. Ele tem como reserva imediato o goleiro Victor, que parece ser a segunda opção de Sampaoli. Na lateral direita, com a chegada de Mariano, a briga deve ser entre o experiente atleta de 34 anos e o jovem Guga, de 21 anos. A zaga de Sampaoli ainda não foi alterada: Réver e Júnior Alonso atuaram como titulares nos dois jogos, mas o treinador pode rodar sua defesa de acordo com o adversário. Essa é uma das características do argentino. A lateral esquerda parece não ter muita dúvida. Guilherme Arana é titular do time e só não jogou contra o América porque estava cumprindo suspensão. No retorno do futebol, Allan assumiu a titularidade como primeiro volante e tem Jair como opção direta. Nathan, com dois gols nas duas partidas, tende a seguir como titular.  O meia Hyoran começou entre os 11 contra América e Patrocinense, mas nas duas partidas foi substituído por Alan Franco. Uma disputa entre os dois já se desenha. Contra o América, no próximo domingo (2), Franco vai cumprir suspensão.  Pelo lado direito do ataque, Savarino vem se destacando. O jogador parece ter cativado a titularidade nesta retomada do futebol pelas atuações consistentes. O venezuelano, inclusive, é chamado de ‘Savaliso’ nas redes sociais pelos torcedores do Atlético justamente pela fluidez que vem dando ao ataque do Galo. No lado esquerdo, há dúvidas. Marquinhos jogou contra o América, mas Keno começou entre os titulares frente ao Patrocinense um dia após ser regularizado. O experiente jogador foi um investimento da diretoria do clube e não do parceiro Rubens Menin, com as demais aquisições. Keno, inclusive, comentou sobre o concorrente Marquinhos. “Marquinhos é um menino jovem, de talento. Sampaoli confia também nele. É um menino de grupo, vem conversando bastante com os mais experientes, para darem conselho a ele. Tem muito potencial. Quem Sampaoli escolher para colocar, temos que respeitar. Sampaoli é quem manda. Se ele optar pelo Marquinhos, tenho que respeitar o Marquinhos e o Sampaoli, porque aqui é um grupo que quer vencer e tem que ajudar os companheiros que vão jogar”, pontuou.  Para completar o ataque, Marrony foi titular nos dois jogos como uma peça mais centralizada. A função não é a mais confortável para o jogador, que vem sendo improvisado nela. O Atlético não tem nenhum centroavante no elenco e busca um camisa 9 no mercado, e por isso Marrony não tem, atualmente, nenhum concorrente para fazer o ataque mais centralizado.

Fonte: O Tempo