Memorial e Mineirão ‘mais azul’: Cruzeiro tem aval para intervenções no Gigante

Sérgio Santos Rodrigues, presidente do Cruzeiro, já afirmou que sonha em ver o Mineirão transformado em uma “Toca III”, como a torcida denomina, em três anos, uma vez que a Arena MRV fará com que o Atllético se desligue de forma definitiva do Gigante da Pampulha, e o Independência permaneça ligado ao América. O dirigente, todavia, no atual estágio, não possui o desejo de administrar o estádio, mas planeja ações para transformar o Mineirão no mais cruzeirense possível. E essas iniciativas possuem o aval da Minas Arena, consórcio que gere o mais tradicional palco do futebol no estado.  Em entrevista à rádio Super 91.7 FM, Samuel Lloyd, diretor comercial do Mineirão, apontou que está apto a receber sugestões do clube para poder transformar o local a cada partida e sugeriu até mesmo intervenções que vão de encontro ao pensamento de Sérgio Santos Rodrigues. Tudo depende da apresentação de iniciativas por parte do Cruzeiro e a execução das mesmas pelo clube. Antes, no entanto, ele salientou que intervenções mais profundas dependem, claro, da autorização do estado, o dono do Mineirão. “Nós, da Minas Arena, somos gestores do estádio. Vale lembrar que o estádio é um patrimônio dos mineiros, e pertence ao estado de Minas Gerais. Portanto, qualquer intervenção teria que ser discutida com o dono do estádio, que é o estado. Nós vimos com muitos bons olhos a fala do presidente Sérgio Santos Rodrigues porque o que o Mineirão sempre tentou proporcionar e provocar nos mineiros, de maneira geral, é a sensação de pertencimento”, expressou Lloyd.  “Então existem várias formas de pintar o Mineirão de azul, por meio de tecnologia, iluminação, faixa, banners, adesivos, várias coisas que podem ser feitas e o Cruzeiro pode contar conosco, no apoio, para que em todas as partidas do clube, o Mineirão esteja cada vez mais azul”, acrescentou o dirigente. Por enquanto, a tecnologia poderá trazer esse clima ao estádio, que não poderá receber os torcedores devido à pandemia do novo coronavírus. Mas, futuramente, a possibilidade de proporcionar experiências aos cruzeirenses poderá ser ofertada, algo que a nova gestão trabalha com exemplos de trabalho de outras ligas, como as norte-americanas.  Lloyd abriu também as portas do estádio para ações que o clube planeja visando ao centenário, que será celebrado no próximo ano. Dentre os planos apontados está um memorial do Cruzeiro, que poderá ser acoplado ao Mineirão de forma permanente ou provisória.  “Sobre alguma exposição do Cruzeiro, espaço não falta no Mineirão. A gente já fez, inclusive, uma exposição que tinha a ver com o Atlético e Ronaldinho Gaúcho, no ano passado. O Mineirão está aberto a receber esse tipo de acervo de forma permanente ou temporária. Esse assunto é muito bem vindo a nós e estamos prontos para receber o que o Cruzeiro nos apresentar de propostas”, finalizou o diretor do Mineirão.  O Cruzeiro volta ao estádio no próximo domingo, às 11h, quando encara a URT, pela 10ª rodada do Campeonato Mineiro.

 

Fonte: O Tempo