Léo Sena assimila ensinamentos de Sampaoli: ‘tem hora que é bem difícil’

Com 24 anos, o volante Léo Sena já percebeu que a realidade do Atlético será bem diferente do que estava acostumado no Goiás. Apesar de atuar no alto nível, ele admite que algumas diferenças já foram percebidas desde sua chegada ao clube mineiro. A primeira delas vem do técnico Jorge Sampaoli. “Tem hora que é bem difícil estar sob orientação dele, um cara que gosta de muita intensidade e que pede uma entrega de 110%. Mas isso é bom e vai nos fazer crescer. Cada dia é uma oportunidade para entendermos melhor seu estilo e acredito que estaremos em boas condições para o próximo jogo”, comenta em entrevista à TV Galo. No domingo, o Galo enfrenta o América, líder do Campeonato Mineiro, podendo empatar em pontos com o Coelho em caso de triunfo alvinegro.  Outra diferença que Léo percebeu, assim que chegou, foi na estrutura do Centro de Treinamento da Cidade do Galo. “Quando cheguei, fiquei encantado com o que vi, é uma coisa de primeiro mundo e pretendo usufruir de tudo. Sabemos como um jogador precisa se cuidar e aqui temos profissionais muito capacitados. Temos que aproveitar ao máximo o que tem à nossa disposição para evoluir sempre”, pontua.  Apesar do pouco tempo de Belo Horizonte, Léo Sena já se mostra à vontade nos treinos, com a certeza de que estar confortável pode lhe ajudar no rendimento dentro de campo. “Estou aqui há quatro ou cinco semanas e tem sido um grande aprendizado a cada dia. Aprendo com os companheiros e tento me adaptar o mais rápido possível para ajudar a conquistar os objetivos. Todos me receberam muito bem e tenho me sentido em casa, o que pode ajudar no desempenho nas partidas”, coloca.  Léo Sena foi um dos novos contratados durante o período de pandemia, chegando para uma posição que tem concorrência de bons nomes como Jair, Allan, Alan Franco, Hyoran e Nathan. “Quem ganha com isso é o Atlético, isso faz a gente evoluir. Em cada posição, temos três jogadores qualificados e quem jogar, vai servir bem o time. A briga nos treinos é acirrada e, ao mesmo tempo, sadia, tudo em prol do time”, garante.

 

Fonte: O Tempo