Lateral-esquerdo João Paulo, do América, comenta nova função no time de Lisca

Após uma primeira etapa muito complicada, o América conseguiu melhorar significativamente no segundo tempo e empatou contra o Atlético, por 1 a 1, no último domingo (26), pela 10ª rodada do Campeonato Mineiro. O Coelho já voltou diferente no intervalo, com a alteração de João Paulo, que é lateral-esquerdo de origem, pelo centroavante Léo Passos. Depois do jogo, Lisca explicou a substituição. “Fizemos a troca no intervalo, reposicionamos o time e aí o futebol, muitas vezes, é um mistério para todo mundo. O treinador tirou um centroavante e colocou um suposto lateral. Obviamente que o João não entrou nesta função, ele também nos ajuda em outras funções. Mas todo mundo deve ter acho que o treinador ficou doido, porque estava perdendo o jogo. No entanto, a gente equilibrou mais a nossa marcação, neutralizamos e mudamos nossa maneira de jogar”, destacou Lisca Para João Paulo, apesar de ter atuado no América mais pela lateral-esquerda, jogar mais avançado não é um problema. “Já estou habituado jogar na linha da frente. Não foi a minha primeira vez. Para algumas pessoas foi surpresa, pois no ano passado joguei apenas pela lateral, mas já estava exercendo essa função há algum tempo. Então estou bem habituado e tranquilo”, ponderou o lateral. Com o resultado do clássico e com a vitória do Tombense sobre o Coimbra, por 2 a 1, o Coelho perdeu a liderança do Estadual. O time de Tombos soma 23 pontos, enquanto os americanos têm 22. Na próxima quarta-feira (29), o América encara a URT, em Patos de Minas, pela última rodada da primeira fase. João Paulo acredita que sua equipe conseguirá retomar a ponta da tabela. “Acredito, pelo nosso trabalho. O Tombense assumiu a ponta da competição, mas nada nos impede que, na última rodada, a gente possa vencer o jogo e eles tropecem. Vamos trabalhar focado, sempre pensando no resultado positivo. Domingo, tivemos um jogo muito difícil, mas que a gente conseguiu fazer uma grande partida e quase saímos vitorioso. Então, estamos felizes pelo trabalho que vem sendo feito e a gente vai objetivar o primeiro lugar. Caso não venha, graças a Deus a gente já está classificado e a questão do mata-mata é ter a consciência do que precisamos nos jogos para chegarmos na final”, finalizou.

 

Fonte: O Tempo