Jorge Jesus acerta com Benfica e deixará Flamengo após 5 títulos

Jorge Jesus deixará o Flamengo. A informação foi confirmada nesta sexta-feira (17) pelo colunista do jornal Folha de S.Paulo Paulo Vinicius Coelho. O treinador retornará ao Benfica, onde foi tricampeão nacional. Em pouco mais de um ano à frente do time do Rio de Janeiro, Jesus conquistou o Campeonato Brasileiro, a Copa Libertadores, a Recopa Sul-Americana, a Supercopa do Brasil e o Estadual do Rio de Janeiro. Os cinco títulos superam o número de derrotas no comando rubro-negro. O português chegou ao clube no início de junho de 2019, após a demissão de Abel Braga do comando da equipe. Em pouco tempo, conseguiu convencer os atletas de suas ideias de jogo e levou o Flamengo à conquista de títulos importantes. No Campeonato Brasileiro, o time rubro-negro engatou uma sequência de vitórias que culminou na melhor campanha de uma equipe na história dos pontos corridos desde 2005, quando o Nacional passou a ter 20 times. Com 28 vitórias, seis empates e apenas quatro derrotas, o Flamengo somou 90 pontos e encerrou o jejum de dez anos sem títulos no Nacional. O clube também registrou outros recordes: melhor saldo de gols da era dos pontos corridos (49), maior número de vitórias (28), maior invencibilidade (25 partidas), melhor aproveitamento em um único turno do campeonato (48 pontos no segundo turno em 2019), além de terminar com o artilheiro (Gabigol, que marcou 25) e o líder de assistências (Arrascaeta, com 14 passes para gol). A campanha do título nacional acompanhou a trajetória flamenguista rumo ao título da Libertadores. Em busca dos dois títulos, Jorge Jesus quase não poupou jogadores e encarou com força máxima as retas finais dos dois torneios. Na Copa Libertadores, o Flamengo deu fim a um jejum muito mais incômodo que o do Brasileiro. O primeiro e único título rubro-negro na competição continental havia sido em 1981. Na semifinal da edição do ano passado, no confronto contra o Grêmio na semifinal, o time do técnico português mostrou sua força. Após empate em 1 a 1 na partida de ida, em Porto Alegre, o Flamengo atropelou os gaúchos e goleou por 5 a 0 no Maracanã, garantindo um lugar na decisão. A final, disputada em Lima, foi especial não só pela conquista do título, mas pela forma como foi construída a vitória sobre o River Plate (ARG), que era o atual campeão. O Flamengo perdia por 1 a 0 para os argentinos até os 42 minutos do segundo tempo, quando Gabigol, em um intervalo de três minutos, aproveitou espaços na defesa do River para marcar duas vezes e definir a Libertadores. A conquista da América aconteceu em um sábado, 23 de novembro de 2019. Aproximadamente 24 horas depois, e mesmo sem entrar em campo, o Flamengo contou com o tropeço do Palmeiras no Brasileiro, contra o Grêmio, e garantiu o título brasileiro. A comemoração dupla ocorreu pelas ruas do Rio de Janeiro. No Mundial de Clubes, os cariocas superaram na semifinal o Al-Hilal (ARS), ex-clube de Jorge Jesus na Arábia Saudita, e puderam reencontrar na decisão o Liverpool (ING), rival da conquista flamenguista em 1981. Os comandados de Jürgen Klopp, porém, não deixaram passar a oportunidade de faturar mais uma taça e venceram o Flamengo por 1 a 0, na prorrogação, gol do brasileiro Roberto Firmino. Às vésperas da final contra os ingleses, Jesus afirmou que só trocaria o Flamengo por cinco clubes no mundo. Um deles era o Real Madrid, mas os outros quatro ele não revelou. O convite de gigantes do futebol europeu, aguardado pelo português, não chegou. Em 2020, antes da interrupção da temporada em razão da pandemia do novo coronavírus, Jorge Jesus ainda conseguiu comandar a equipe nos títulos da Recopa Sul-Americana, sobre o Independiente del Valle (EQU), da Supercopa do Brasil, diante do Athletico. Na controversa volta do futebol carioca, ainda deu tempo de ele comemorar o título estadual sobre o Fluminense, na última quarta (15), mas dessa vez de forma bem mais tímida e sem a euforia rubro-negra que conhecera nos triunfos anteriores. A saída para o Benfica já era especulada há semanas, e o silêncio do treinador sobre o tema causava desconforto nos bastidores da agremiação. Em junho deste ano, após intensas negociações, Jesus havia renovado com o clube carioca e ampliado seu vínculo por uma temporada, até junho de 2021. Porém, o interesse do Benfica, que prometeu ao treinador a montagem de uma equipe para fazer boa campanha na próxima Champions League, seduziu o técnico, que retornará ao time pelo qual conquistou três vezes o Campeonato Português. O retorno a Portugal, além de uma volta para casa, poderá colocar Jesus em mais evidência com relação aos principais clubes europeus, de quem o português esperava um convite, que não veio, após o sucesso com o Flamengo.

 

Fonte: O Tempo