Ingresso virtual, torcedores no telão? Cruzeiro projeta ‘match day’ caseiro

O Cruzeiro retorna aos gramados no próximo dia 26 de julho. Um longo hiato desde o dia 15 de março, quando entrou em campo pela última vez, uma derrota para o Coimbra por 1 a 0, que já denotava que o futebol em 2020 ganharia novos rumos. Trabalhando com a impossibilidade do faturamento de bilheteria, o Cruzeiro planeja experiências para levar o dia do jogo para o seu torcedor, é o que apontou o vice-presidente administrativo do Cruzeiro e superintendente de marketing, Edson Potsch disse, em entrevista à rádio Super 91.7 FM.  “Hoje a pandemia faz com que todos estejam mais quietos em seus lares, e é assim que eu espero, e todos ficam na ânsia de consumir um conteúdo de qualidade, de ver o seu time jogar, ver reprises, esse é o caminho e a forma de rentabilização neste momento. Existem também outras formas que é levar a experiência para a casa do consumidor, e a gente tem trabalhado em alguns projetos neste sentido, já que o futebol vai voltar e não é possível a volta do futebol com público no estádio. Mas que ele possa praticar o Match Day (dia do jogo) dentro de casa. Estamos trabalhando neste sentido e vamos ter novidades também”, disse o dirigente do clube estrelado.  Edson foi questionado durante a entrevista sobre ideias que a torcida vêm comentando nas redes sociais, como a venda de ingressos virtuais para poder auxiliar clube e até a colocação das imagens dos torcedores em telões ou em plotagens nos estádios. De acordo com Edson, todas essas ideias estão em análise. O clube promete entregar ao torcedor experiências diferenciadas para se sentir parte presente nos jogos do clube.  “A gente tem que pensar nessa forma de rentabilização. São produtos interessantes. O que a gente avalia e a forma que a gente trabalha é de que o nosso torcedor esteja no centro de tudo, e que possamos proporcionar uma grande experiência. A gente pensa em vários tipos de ações. É claro que hoje existe uma dificuldade, principalmente pelo fato de ainda não termos a definição dos locais de jogos. Acho que para esse início não vai ser possível praticar uma ação tão grande, como era realizado na Dinamarca, com a exposição de pessoas em papel, telões, porque isso demanda um planejamento maior, um custo mais alto, hoje o que o Cruzeiro precisa é reduzir despesas e aumentar receitas. Mas a gente pensa em produtos desse porte para o nosso torcedor sim”, apontou o vice-presidente administrativo do clube.  Sérgio Santos Rodrigues, presidente do Cruzeiro, fez nessa quinta-feira, durante live, uma convocação para a torcida que auxilie o clube em uma campanha para poder jogar em Belo Horizonte. No fim da tarde desta sexta-feira, o município autorizou que as partidas sejam realizadas em Belo Horizonte. Com isso, o Cruzeiro vai jogar no Mineirão, no dia 26, contra a URT, algo que pode facilitar as ações que Edson Potsch comentou para proporcionar uma participação da torcida de forma virtual.  (última atualização às 17h39)

 

Fonte: O Tempo