Galo: Jair tem saída de jogo e boa finalização a seu favor pra ser titular

A busca pelo time ideal do Atlético segue presente no trabalho do técnico Jorge Sampaoli. Apesar da presença constante de boa parte das peças, o treinador argentino segue atrás da melhor formação, que pode estar próxima da que entrou em campo neste domingo, contra o América, na semifinal do Campeonato Mineiro. A vitória por 2 a 1 dá ao Galo o direito de empatar o segundo jogo, na quarta-feira, para se garantir na decisão. A única diferença em relação ao jogo anteriores foi a presença do volante Jair, que foi escalado pela primeira vez como titular. Jair se lesionou no começo do ano e voltou a trabalhar com os companheiros há cerca de um mês. Coincidência ou não, foi com ele que o Atlético fez sua melhor apresentação, até aqui, sob o comando de Sampaoli.  Atuando no lugar de Hyoran, Jair melhorou a saída de bola do Atlético, contribuindo para que o time obrigasse o adversário a correr atrás e se esforçar mais na marcação. “Ele é um cara que cobra muito e quer sempre que estejamos propondo o jogo. Quer que o adversário esteja pouco com a bola e que a gente busque o gol a todo momento. Manter a posse por muito tempo é o mais difícil, marcar é menos complicado”, sinaliza, em entrevista à TV Galo.  No primeiro tempo, o Galo chegou a ter 85% de posse de bola, quando abriu o placar em uma das chegadas do volante. Jair também se destaca pela melhor finalização, o que pode ser decisiva para sua permanência no time titular.  “Tenho conversado muito com o Sampaoli, ele cobra muito essa questão de saída de jogo do primeiro e segundo volante. Eu gosto de chegar à área adversária e concluir, é uma característica minha e tenho tentado me adaptar ao que ele pede. Se for possível, quero continuar fazendo meus gols”, comenta.  No segundo tempo, Jair, até por não estar na melhor condição física, foi substituído por Hyoran, que chegou a perder gol de frente para o goleiro adversário.

 

Fonte: O Tempo