Ex-diretor de finanças do Corinthians terá bens penhorados por calotes em IPTUs

A Prefeitura de São Paulo, através da procuradora Janaina Rueda Leister Mariano, solicitou, em 16 de fevereiro, a penhora de bens do ex-diretor de finanças do Corinthians, Raul Corrêa da Silva, proprietário da BDO/RCS.
O cartola não paga IPTUs do imóvel localizado à Av. Morumbi nº 7.990 (sede do ‘Antigo Bar’), desde 2016.
Os valores pendentes (somando 2016, 2017 e 2018) perfazem atualizados R$ 40,9 mil.
Não estão na conta os anos de 2019 e 2020, que elevariam a dívida para mais de R$ 60 mil.
Corrêa foi citado, por AR, em 03 de dezembro de 2019, mas manteve-se inerte.
Enquanto diretor do Corinthians, Raul instituiu a cultura do calote em impostos, razão pela qual, em três oportunidades, foi indiciado, criminalmente, por apropriação indébita e sonegação de tributos, ao lado doutros três dirigentes alvinegros.
Na atualidade, o contador, que é apresentado no processo, indevidamente, na condição de advogado, trabalha pela eleição do candidato Mario Gobbi, que deverá reconduzi-lo ao cargo em caso de êxito no pleito corinthiano.

 

Fonte: Blog do Paulinho