Estádios se transformam e vivem ‘novo normal’ para receber jogos do Mineiro

Não foram somente os elencos, jogadores e clubes que precisarão passar por transformações durante a pandemia do coronavírus. Os estádios de equipes da elite do futebol mineiro precisaram se adequar aos protocolos indicados pela Federação Mineira de Futebol (FMF) para oferecer toda a segurança para os envolvidos. Os cuidados agora serão outros e mais do que necessários para quem estiver presente, desde o segurança, até membros das delegações, atletas, técnicos, arbitragem e responsáveis por funções administrativas. Para ter acesso, somente testando negativo para a Covid-19. Na chegada ao estádio, o protocolo já se apresenta com todos sendo submetidos ao controle de temperatura corporal, além do uso obrigatório de máscaras. Quem estiver com temperatura superior a 37,5º, não será autorizado ao acesso. Na parte interna, alguns setores não se comunicam como forma de prevenção, além de um menor número de entradas estar disponível. As divisões das zonas acontecem entre atletas, comissão técnica, dirigentes, funcionários da FMF e responsáveis pelo doping e operação da partida, arbitragem e delegado em uma zona com prestadores de serviço e imprensa em outra.  Faltando poucas horas para os jogos de domingo, válidos pela 10ª rodada, os locais que vão receber jogos contaram com a presença de equipes de limpeza e desinfecção para reduzir as chances de contaminação e entrar o local das partidas com a máxima segurança possível. “Começamos a limpeza no estádio na segunda-feira, que seguiu na quarta com mistura de amônio, água e sabão. Na sexta, foi feito um procedimento mais minucioso antes da pulverização 24h antes da partida”, comenta Pedro Pereira, assistente de limpeza do Mineirão.  Empresas especializadas neste tipo de trabalho, acostumados a prestar serviço similar em clínicas médicas e hospitais, foram contratadas. A exceção fica por conta da Arena Independência, que definiu pela limpeza ser realizada por sua própria equipe. No domingo, os jogos vão acontecer no Mineirão, Arena Independência, Ronaldão (Poços de Caldas), Parque do Sabiá (Uberlândia) e Pedro Alves do Nascimento (Patrocínio).  Ambiente seguro Entre as principais alterações, instalações de dispensadores de álcool em gel, além de comunicados sugerindo distanciamento social e uso de equipamentos de proteção como máscaras e face shields. A FMF recomendou que todos os ambientes fosse higienizados e desinfectados, com os funcionários responsáveis por esta função devendo usar todo o material de proteção necessário. Entre os cuidados, atenção para detalhes como banco de reservas, traves, grades e corrimões, que podem ser um foco de transmissão. Quatro pontos de medição de temperatura estarão presentes no estádio Ronaldão, em Poços de Caldas.  “Cumprindo os protocolos da Federação Mineira de Futebol, a equipe sanitizou todos os lugares em que os jogadores poderão ter contato. Esse procedimento visa proporcionar um ambiente seguro e será repetido todas as vezes em que o estádio Parque do Sabiá sediar uma partida durante a pandemia”, disse o secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbanístico de Uberlândia, João Júnior.  Com a bola rolando, as atenções seguem necessárias. A Caldense, por exemplo, forneceu álcool em gel para os gandulas higienizarem as bolas antes de cada reposição, além das próprias mãos, gesto que certamente será repetido em outros locais. A falta de público será recompensada, em parte, pela presença de faixa de torcidas organizadas. “Isto também seguiu um protocolo específico. Todo este material será instalado um dia antes e serão desinfectados juntos aos demais equipamentos e ambientes, estando apropriados para exibição e em local sem acesso de qualquer pessoa”, afirma Elber Gurgel, gerente de Operações e Segurança da Arena Independência.  Números 140 – limite de pessoas permitido na zona 1 (acesso ao gramado) de cada estádio durante os jogos 40 –  quantidade máxima de pessoas de cada delegação que pode acessar os estádios 100 – dispensadores de álcool em gel existiam no Mineirão antes da pandemia 150 – novo número de dispensadores de álcool em gel no Mineirão 4 – medidores de temperatura que estarão no estádio Ronaldão, em Poços de Caldas 37,5º – temperatura máxima permitida para ter acesso aos estádios 24h – período antes das partidas em que acontece a pulverização de salas e locais que possam ser foco de transmissão do coronavírus Algumas mudanças nos protocolos  – Ausência de hino nacional  – Ausência do cumprimento entre atletas e arbitragem  – Proibição da troca de camisas e flâmulas entre jogadores  – Comemoração dos gols sem contatos   – Proibição do ato de cuspir no gramado  – Recipientes individuais de hidratação  – Restrição da imprensa ao campo de jogo, com exceção de membros da emissora detentora dos direitos de transmissão  – Permitida a presença somente dos narradores nas cabines de imprensa

 

Fonte: O Tempo