E o dinheiro do Pedrinho? Quando chega? Em agosto, diz empresário

Uma das novelas mais longevas do Corinthians durante a pandemia de coronavírus é a chegada do dinheiro referente à venda de Pedrinho ao Benfica. Já são semanas após semanas de expectativa em relação a essa receita que tende a aliviar as finanças do clube, mas a espera vai demorar mais um pouco, pois ele só deve estar nas contas corintianas no próximo mês.
Em entrevista ao Fox Sports na última sexta-feira, Will Dantas, empresário do meia-atacante, informou que somente em agosto vencerá a primeira parcela da venda, justamente no mês em que o atleta se apresentará ao clube português, que pagará os 20 milhões de euros (R$ 122,6 milhões) parcelados em cinco anos, ou seja, cinco pagamentos de 4 milhões de euros (R$ 24,5 milhões).- A programação foi para ser pago em cinco anos e a primeira parcela ainda não venceu, então as pessoas falam muitas coisa sem saber, e a primeira parcela ainda vai vencer. O que o Corinthians estava pleiteando é antecipar as outras parcelas. Ainda não foi feito por medidas burocráticas do banco. A primeira parcela vence em agosto, as outras são anuais, são cinco parcelas ao todo – disse o agente ao “Fox Sports Rádio”.

Como afirmou, Dantas, isso é crucial também para que o Corinthians consiga adiantar o valor integral da venda junto a um banco europeu. Segundo apurou o LANCE! esse acordo com a instituição financeira já está fechado há algum tempo, porém ele exige que o Benfica faça o primeiro pagamento para poder liberar a quantia aos cofres corintiano, funcionando como uma garantia.O diretor financeiro do Timão, Matías Ávila, falou sobre esse detalhe contratual em entrevista recente ao GloboEsporte.com, na qual também tratou o assunto como uma “providência tranquila” e acredita que o dinheiro virá em breve.- Como o Pedrinho ainda não chegou lá, está no contrato que tem que chegar e integrar o elenco para que o Benfica possa fazer o pagamento da primeira parcela. Isso aí faz parte do acordo com o agente financeiro que nós estamos adiantando, mas é uma coisa normal, providência tranquila. Assim que for finalizado, esse dinheiro deve entrar nos cofres – avisou o dirigente.A ansiedade pela chegada desse dinheiro se dá pela importância que ele terá na quitação de algumas pendências relevantes, como o pagamento de mais uma parcela da compra de Bruno Méndez, junto ao Montevideo Wanderers-URU, uma parcela do negócio por Cantillo, junto ao Junior Barranquilla-COL, além de resolver o atraso salarial de três meses junto ao elenco profissional.Nas últimas semanas e nos últimos meses, informações de dentro e fora do clube indicavam que esse dinheiro estava perto de chegar, no entanto até aqui ele não chegou. As falas do empresário de Pedrinho e do diretor financeiro do clube, porém, explicam por que as previsões anteriores não foram concretizadas. Ao corintiano, resta esperar até agosto para o fim da novela.

Fonte: Lance