Cruzeiro prepara experiências, conteúdos e discute homenagem em volta ao futebol

Domingo, dia 26 de julho de 2020. O torcedor do Cruzeiro terá de volta o time em campo. Em um ano turbulento para o mundo em geral, o clube ficou longe dos gramados por mais de quatro meses, um período em que a sociedade lutou e permanece no combakte contra a Covid-19, a maior pandemia da nossa história recente. O retorno ao futebol vem sendo diferente. Com as arquibancadas vazias, restrições para atletas, testes e isolamento social.  O desafio agora é aproximar o torcedor por meio das plataformas digitais. E é o que o Cruzeiro, por meio de seu departamentos de marketing e inovação, vai procurar fazer no próximo domingo, contra a URT, pela 10ª rodada do Mineiro, quando será possível ao torcedor acompanhar conteúdos exclusivos do clube desde antes da saída da Toca da Raposa II até o pós-jogo.  Rodrigo Moreira, superintendente de inovação e digital do Cruzeiro, contou à Super 91.7 FM as estratégias que o clube pretende com a iniciativa.  “A gente tem visto que os outros clubes vêm fazendo algo muito ligado à doação. O Cruzeiro também tem ações de doações assim, de ajuda, plataformas (como a Meep Donate para a Operação Fifa), mas a gente acredita que o torcedor agora está com saudades do clube, com saudades de ir ao Mineirão, de dizer ‘Hoje é dia de Cruzeiro'”, observa o dirigente.  “A gente não queria simplesmente uma plataforma de vender ingresso, com o torcedor comprando o bilhete, ajudando o time, vendo o jogo na televisão e terminar como se não estivesse participado do momento. A ideia nossa foi então: ‘como podemos nos aproximar do torcedor? O que fazer para gerar mais experiência para esse torcedor para que ele fique feliz, sinta que aquela saudade que ele tinha do clube está sendo, de alguma forma, resolvida?’ Acreditamos que a melhor forma de fazer isso era criando a experiência do ‘Match Day’ (termo em inglês para ‘dia de jogo’) virtual, que é: vamos pegar todos os pontos de contato que o torcedor tem nos dias de jogos e trazer isso mais próximo do virtual’, explica Rodrigo Moreira.  Para participar da experiência, o torcedor do Cruzeiro poderá pagar R$ 9,90, com todo o faturamento sendo destinado à Operação Fifa. Segundo o clube, os sócios ‘Cruzeiro Sempre’ e ‘Reconstrução’ terão desconto de 30%, enquanto os das categorias ‘Cabuloso’, ‘Sangue Azul’, ‘Palestra’ e ‘Diamante’ não pagarão pelo bilhete, todavia poderão comprar quantos ingressosv virtuais desejarem para ajudar o Cruzeiro. Rodrigo Moreira relatou o que esse ticket vai contemplar ao torcedor.  “Os torcedores vão ter acesso a um grande conteúdo que preparamos. O dia começa com a live, com um esquenta, como acontece no Mineirão, pessoal vê lá um show, mas no nosso caso teremos uma ‘superlive’, com conteúdos do clube ali,matérias, materiais exclusivos, entrevista com os jogadores. Depois a gente vai para o jogo, vamos ter os jogadores entrando no ônibus, vamos mostrar a participação nossa no dia a dia do jogador, nesse momento de ir para o ônibus, entrar no vestiário, concentração, bastidores, entrevista pós-jogo, uma entrevista exclusiva para esse sócio acompanhar.”, disse Rodrigo à Super 91.7 FM.  “A gente tem uma série de interações que chamamos de ao vivo, o streaming, porque teremos conteúdos ao vivo que a gente chama de formato de segunda tela, você vai ver o jogo na TV ou ouvindo no rádio e poder no seu celular acompanhar toda essa entrega que vamos fazer ao vivo. E também, além do online, vamos fazer a entrega de produtos que chamamos de ‘on demand’, conteúdo gravado. Colocaremos algumas coisas que criamos só para aquele momento, como produções com jogadores, algumas respostas de perguntas para a torcida. Enfim, é um projeto piloto que vamos fazer nesse momento para tentar trazer o torcedor para a realidade que ele possui nos jogos”, reforça o superintendente.  HOMENAGEM E CONSCIENTIZAÇÃO No último jogo que realizou antes da suspensão devido à pandemia do novo coronavírus, os jogadores do Cruzeiro entraram em campo com uma faixa alertando sobre a Covid-19. Hoje o país possui mais de 84 mil mortes pela doença. Em contato com a reportagem, o Cruzeiro destacou que discute internamente ações para homenagear às vítimas da pandemia no país e profissionais da linha de frente ou formas de conscientização sobre a sequência dos cuidados no período que Minas Gerais e Belo Horizonte vivem o pico da doença. O questionamento vai de encontro às ações que outros clubes do país vêm fazendo na volta, como o caso do Bahia, que colocou sem seu próprio escudo uma máscara alertando para a necessidade do uso do acessório no combate à Covid.  PEDIDO Em live na última quinta-feira, o presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues, fez um apelo aos torcedores para que evitassem carreatas ou aglomerações no retorno do time aos gramados. Recentemente, em vários pontos do país, como no Rio Grande do Sul, às vésperas do Grenal, torcedores se juntaram para fazer ruas de fogo ou outros movimentos para saudar suas equipes, gerando justamente um ambiente propício para a proliferação do coronavírus.

Fonte: O Tempo