Cruzeiro e torcida viverão desafio da distância pela pandemia e punições do STJD

O futebol entra na semana final para o retorno em Minas, e os clubes terão um dificultador a mais, que é a ausência da torcida. Os jogos como mandante, seja em qualquer local, passaram a ser neutros. Na Bundesliga, por exemplo, um levantamento das cinco rodadas após a retomada do futebol mostrou que os times visitantes venceram 21 partidas fora de casa. Os empates foram superiores ao número de vitórias: 14 a 10. No próximo dia 26 de julho, o Cruzeiro vai entrar em campo para enfrentar a URT, pela 10ª rodada do Campeonato Mineiro. O jogo está confirmado para o Mineirão, um estádio para um público de 60 mil pessoas que deverá ter uma ocupação total inferior a 200 pessoas, apenas as envolvidas no jogo, dentre atletas, comissão técnica, diretores, árbitros e profissionais de imprensa.  O técnico Enderson Moreira foi questionado por um torcedor do Cruzeiro, durante vídeo publicado pelo canal oficial do clube, no YouTube, sobre o reflexo e os desafios que a ausência da torcida impõem ao time neste retorno do futebol.  “É extremamente complicada essa situação do jogo sem torcida. A razão do nosso trabalho é para vocês, torcedores. A gente não sentir aquele clima dentro do estádio, é um desafio para todos nós. Imagina para os jogadores? Cada lance que eles fazem tem uma repercussão, seja de uma situação positiva ou negativa. É um processo de adaptação que a gente vai ter que passar. Infelizmente isso vai ser por um longo tempo ainda, mas de alguma forma vamos imaginar os torcedores acompanhando os jogos”, comentou o técnico celeste. “A gente imagina o que o torcedor está sentido, e o nosso jogo, o nosso trabalho é para vocês (torcedores), para que vocês tenham orgulho da equipe que vai representá-los. Mas, com certeza, é um desafio diferente para todos nós”, acrescentou Enderson Moreira.  O Cruzeiro ainda tem um agravante. O clube, mesmo com um hipotético retorno da torcida aos estádios nos próximos meses, terá que enfrentar uma suspensão de cinco jogos com portões fechados na Série B do Brasileiro devido aos incidentes acumulados no ano passado, quando da queda do time. A punição já foi aplicada pelo STJD, inviabilizando, por questões óbvias, que as mesmas fossem cumpridas na atual situação. O torcedor do Cruzeiro deverá ser o que ficará por mais tempo sem reencontrar o seu time face a face O último compromisso do time com a presença da torcida foi a derrota para o CRB por 2 a 0, no Mineirão, pela jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil.  A situação pode ganhar um alívio caso os indicadores da pandemia apontem para uma liberação de público em Minas e, principalmente, na capital mineira. Mas, no caso, caberia ao time a sequência na Copa do Brasil, por exemplo. Os cenários ainda são totalmente imprevisíveis.

 

Fonte: O Tempo