Coronavírus: Cruzeiro intensificará recomendações e planeja logística em Poços

No próximo dia 26 de julho, às 11h, o Cruzeiro, enfim, voltará aos gramados. Uma longa espera desde o meio de março devido à pandemia que parou o mundo. Mas essa retomada será marcada por cuidados e muita orientação por parte do departamento médico da Raposa. Ao Super.FC, Sérgio Campolina, médico do Cruzeiro, destacou que o clube prepara uma palestra aos atletas para intensificar as recomendações neste momento que o esporte voltará a ser praticado. Uma das situações observadas nos exames clínicos feitos até então é que a maioria dos integrantes do futebol celeste, jogadores e comissão técnica, não possuem ainda anticorpos contra a Covid-19.   “O retorno seguro vai depender desses cuidados todos que estamos fazendo até hoje e vamos manter. A volta ao futebol não quer dizer que acabou o problema e a vida vai seguir normalmente. Nós teremos agora o nosso novo normal. O cuidado agora vai ser aumentado ao invés de diminuído porque a gente sabe que os exames, principalmente, mostram a presença do vírus até aquele momento. Ele não dá uma previsão do futuro, a menos que você detecte a presença dos anticorpos de imunidade, que é o IgG. Mas na nossa amostragem, a maioria absoluta dos atletas e da comissão são IgG negativos”, disse Sérgio Campolina.  “Não podemos, em nenhum momento, deixar de cuidar e manter as medidas de prevenção. Essas orientações são feitas diariamente porque o questionário agora mais do que nunca será vigiado e obrigatório, além da valorização dos sintomas de familiares e pessoas de contato. A gente tem orientado muito aos atletas, inclusive teremos uma palestra para orientá-los sobre isso, porque agora mais do que nunca é importante manter o cuidado social”, acrescentou o médico celeste.  No elenco do Cruzeiro, apenas dois jogadores testaram positivo para a Covid-19. O volante Jean e o atacante Vinícius Popó. O zagueiro Léo apresentou um resultado falso positivo, e no segundo teste testou negativo. Agora o clube vai seguir a testagem dos atletas, observando o protocolo estabelecido pela Federação Mineira de Futebol.  “O protocolo da FMF foi estabelecido, eles decidiram que nós enviássemos a eles a última semana do nosso controle clínico, assim como exames laboratoriais prévios. Eles deverão avaliação laboratorial de todas as pessoas envolvidas com a partida em até 48 horas antes do jogo, isso é uma medida de segurança deles, da Federação, mas não é nada mais, nada menos do que aquilo que fazemos”, explica Campolina.  LOGÍSTICA EM TEMPOS DE PANDEMIA No próximo dia 29 de julho, quarta-feira, o Cruzeiro faz um jogo decisivo contra a Caldense, em Poços de Caldas, e os cuidados do clube em relação a essa viagem já estão sendo tomados  A cidade está liberada para receber jogos. A expectativa é de um voo fretado, com a permanência em um hotel da cidade, mas com orientações bem definidas sobre distanciamento social e a preferência por quartos individualizados e refeições já preparadas sendo entregues aos atletas. O ‘teste’ dessas novas medidas será na própria concentração do Cruzeiro, que vai se iniciar dois dias antes da retomada contra a URT. A Toca da Raposa II passou por uma higienização nesta segunda-feira..  “Em relação à viagem, vamos minimizar ao máximo a situação específica. Deveremos fazer um voo fretado, exatamente para evitar aquele contato de aeroporto e etc. Dentro da cidade, possivelmente não vamos conseguir voltar no dia pós-jogo por questão de horários, pista de avião, de aeroporto. Devemos, sim, dormir lá na cidade provavelmente. Isso ainda não está fechado, mas a gente vai ter o cuidado que estamos tendo, principalmente no refeitório, de não fazer sistema de auto-atendimento, o famoso self-service, com um funcionário do hotel servindo aos atletas, o café da manhã, o lanche será disponibilizados em mesas individuais, deveremos colocá-los em quartos separados. Enfim, todas as orientações que vamos fazer inclusive na nossa concentração, porque dentro das regras de FMF deveremos nos concentrar dois dias antes dos jogos, então serão levadas aos hotéis que deveremos frequentar”, concluiu o médico do Cruzeiro.   O protocolo da Federação Mineira ainda estabalece que todas as equipes deverão, obrigatoriamente, se concentrar com, no mínimo 48 horas de antecedência à realização da partida, no município designado para tal duelo. Dessa forma, o grupo de atletas e membros da comissão serão submetidos aos testes para detecção da Covid-19. Os exames serão bancados pela Federação.

 

Fonte: O Tempo