Corinthians discrimina associados mais pobres

Recentemente, o diretor administrativo do Corinthians, André Negão, foi detonado pela torcida após infeliz declaração em que tratava como verdadeiros corinthianos apenas as pessoas que comprassem produtos do clube.
O Blog do Paulinho, em análise, revelou que tratava-se de muito mais do que a opinião isolada de um cartola alvinegro, mas da cultura elitista, imposta há mais de uma década, pelos gestores do Timão.
Fala elitista de André Negão é cultura da gestão do Corinthians há mais de uma década
No Parque São Jorge e na Arena de Itaquera, o torcedor do Corinthians, se pobre, é tratado com desprezo.
Uma lástima diante da rica história de inclusão que fez o clube ser apelidado ‘time do povo’.
Ontem (14), em comunicado conjunto, assinado por quatro poderes do Corinthians, a segregação ficou ainda mais evidenciada.
Andres Sanches, presidente da diretoria, Romeu Tuma Junior, da comissão eleitoral, Antonio Goulart, do Conselho e Roberson de Medeiros, do CORI, eliminaram a possibilidade de inadimplentes do clube, se vierem a normalizar a situação, votarem nas próximas eleições, garantindo, porém, o direito de quem, ainda que na mesma situação, possua acesso a cartões de crédito ou cheques bancários.

Fonte: Blog do Paulinho