Confira quem participa de mais gols entre as opções de novidade de Luxa

Vanderlei Luxemburgo avisou que fará até duas mudanças na escalação do Palmeiras que enfrenta o Água Santa, no domingo. A volta do lateral-direito Marcos Rocha, que cumpriu suspensão contra o Corinthians, é bem provável, e a outra alteração deve ocorrer no setor ofensivo. E, com base nos números de cada um no clube, quem mais tem participações diretas em gol entre as opções é justamente o único que passou o Dérbi inteiro no banco: Gustavo Scarpa.O LANCE! analisou números do Palmeiras, contabilizando gols e assistências para detectar a média de participação direta em gol por jogo. Como Gabriel Veron, que seria titular, está fora do Campeonato Paulista por lesão, foram indicados como alternativas Zé Rafael, titular no clássico, Lucas Lima, que entrou no seu lugar no intervalo, Raphael Veiga e Wesley, que tiveram atuações elogiadas no segundo tempo, e Scarpa, que não foi utilizado na quarta-feira. O também meia Alan jogou apenas na Florida Cup, sem ter gol nem assistência.

A busca é justamente para encontrar um substituto para Dudu, emprestado ao Al Duhail, do Qatar, e que deixou como legado uma média de quase uma participação direta em gol a cada dois jogos: 148 (70 gols e 78 assistências) em 305 partidas. Das quatro opções analisadas, quem mais se aproxima dessa marca no clube é Gustavo Scarpa, com larga vantagem para os concorrentes.O camisa 14 é quem mais balançou as redes e deu passes para gol entre os quatro analisados, mesmo sendo o segundo que mais atuou. Em 74 jogos (47 como titular), o meia acumula 20 gols e nove assistências. Em média, leva menos de três partidas para participar diretamente de um gol do time.O segundo no quesito apontado pelo LANCE! é Zé Rafael. Em 54 jogos (41 como titular), o meia tem oito gols e sete assistências no clube, precisando de menos de quatro jogos para participação direta em gol. Já Lucas Lima, que o substituiu, é quem mais atuou entre os analisados, mas leva mais de quatro partidas, em média, para participar diretamente de um gol: em 118 jogos (83 como titular), balançou as redes dez vezes e deu 17 passes para colegas marcarem.Wesley, que vira opção pela boa atuação nos minutos finais do Dérbi e por ter a velocidade que Luxemburgo quer na ponta, está na primeira temporada no profissional do clube e, em cinco jogos (um como titular), participou diretamente de um gol, com uma assistência – ainda não balançou as redes. Mesmo assim, o atacante de 21 anos tem média de participação em gol superior à de Raphael Veiga: o meia precisa de mais de seis jogos para isso, já que, em 61 partidas (27 como titular), tem oito gols e duas assistências.Os números de Scarpa são potencializados pelo seu desempenho em 2019. Com 13 gols, o meia dividiu com Dudu a marca de artilheiro do clube na temporada e, com sete assistências, ainda foi o segundo com mais participação direta em gol, atrás apenas de Dudu, que deu 18 passes para colegas balançarem as redes. Mas o camisa 14 é quem menos teve chances em 2020 entre os quatro analisados pelo LANCE!: atuou só três vezes, enquanto Zé Rafael jogou 15, Lucas Lima, 11, Veiga, oito, e Wesley, cinco.Em relação a esquema tático, Wesley é quem mais se assemelha ao que Luxemburgo imaginava, se tivesse Veron, como alternativa de velocidade junto com Rony. A comissão técnica já indicou que, pelo estilo, Scarpa teria que atuar pelos lados, o que também manteria a ideia de Willian centralizado, próximo a Luiz Adriano. Lucas Lima e Veiga, por sua vez, são armadores natos, de toque de bola e enfiadas, como avaliou Luxemburgo publicamente.

Fonte: Lance