Com desfalque na zaga, URT vê América com melhor condicionamento físico

Nesta quarta-feira (29), a URT recebe o América, às 21h30, no Estádio Zama Maciel, em Patos de Minas, pela última rodada da primeira fase do Mineiro. Com 11 pontos, o Trovão Azul ocupa a oitava colocação e supera o Boa Esporte pelo número de vitórias, na tabela de classificação. A equipe, do Alto Paranaíba, precisou se remontar para a retomada do futebol, com apenas nove remanescentes do elenco que iniciou o Estadual. O técnico Johnatan Alemão, que testou positivo para a Covid-19, não vai estar no campo, mas acompanhou por videochamada o último treinamento da equipe. Johnathan, que assumiu o cargo após a saída de Ademir Fonseca, espera uma partida difícil e um Coelho melhor preparado fisicamente. “A gente espera um jogo muito difícil. A nossa equipe ainda não tem o seu melhor condicionamento físico e não tem o seu melhor entrosamento. Então, a gente acredita que vai ser difícil porque o América já vem um tempo trabalhando e tem um preparo físico melhor. Mas vamos procurar, dentro de campo, com inteligência, minimizar tudo isso para conseguirmos fazer um bom jogo e conquistar o resultado positivo”, salientou Alemão. Enquanto o América briga pela liderança, a URT busca se classificar para o Troféu Inconfidência e, na melhor das combinações de resultados, conquistar vaga na Série D e Copa do Brasil, do próximo ano. “Temos sim, a pretensão de ter uma melhor colocação. Para o Clube isso é importante, principalmente se ganhar vagas. Então, a gente a acredita que vencer o jogo é importante, assim como, terminar o campeonato com chave de ouro”, destacou. Para o duelo desta quarta, o preparador de goleiros Mazinho será o responsável pelo comando técnico e a equipe da URT não vai contar com o zagueiro Davy Einstein, que quebrou o braço esquerdo, na derrota para o Cruzeiro, por 3 a 0, no Mineirão. O meia Valkenedy deve retornar e um dos volantes, Yan Gomes ou Wembley, que já atuaram na zaga, deve ser improvisado na função. Provável URT: Cris, Mizael, Rodolfo Manoel, Yan Gomes e Jhonathan; Túlio, Arilson, Valkendy, Wembley e Ian Augusto; Kesley

 

Fonte: O Tempo