Bom para o interior, Troféu Inconfidência pode ser amargo para Cruzeiro ou Galo

Novidade da temporada, o Troféu Inconfidência foi um torneio criado pela Federação Mineira de Futebol (FMF), com apoio dos clubes, para dar um pouco mais de calendário às equipes do interior, eventualmente, eliminadas na primeira fase do Campeonato Mineiro. Ele será jogado entre o quinto e o oitavo colocado (5º x 8º e 6ª x 7º; os vencedores fazem a final). A competição seria disputada paralelamente às semifinais e finais do Mineiro mas, em acordo entre os clubes por causa da pandemia do novo coronavírus, os duelos vão acontecer em partidas únicas. Assim, a semifinal acontece no dia 2 e, a final, no dia 5, sempre na casa do time de melhor campanha. Com dezenas de títulos estaduais em suas galerias, Atlético e Cruzeiro podem amargar a disputa do Troféu Inconfidência caso um deles não se classifique às semifinais. Eles disputam com a Caldense as duas vagas que restam no G-4 na última rodada da primeira fase, nesta quarta-feira (29). O terminar em quinto vai para o torneio. A participação na competição é obrigatória, sob pena de penalidade de rebaixamento em caso de desistência. O Uberlândia já está classificado. Patrocinense, URT e Boa Esporte brigam por duas vagas. Prêmio Caso Minas Gerais tenha direito a uma quinta vaga para a Copa do Brasil de 2021, esta será designada para o Campeão do Troféu Inconfidência. Em tese, o Estado tem quatro vagas de Copa do Brasil, dadas ao primeiro, segundo, terceiro e quarto colocados do Estadual no ano anterior. Mas, quando um time consegue a vaga por um outro caminho (campeão do próprio torneio, garantido vaga na Libertadores e, consequentemente, um lugar direto nas oitavas ou por ranking da CBF), novas vagas podem ser abertas a outras equipes mineira. Em 2019, por exemplo, Minas teve seis representantes na Copa do Brasil. O campeão do Troféu Inconfidência também vai disputar a Recopa Mineira contra o Campeão do Interior. Serão dois jogos, em datas que ainda serão marcadas, provavelmente, só no ano que vem. Os times da capital não podem disputar a Recopa. Se algum deles for o campeão do Troféu Inconfidência, a vaga na Recopa Mineira será do vice-campeão do Inconfidência.

 

Fonte: O Tempo