Atacante Bernard, ex-Galo, revela ajuda psicológica após crise de ansiedade

Situações que são corriqueiras e não tão agradáveis, na vida de qualquer ser humano, também acontecem com jogadores profissionais de futebol bem sucedidos, por mais que muita gente acredite que as chances são pequenas.  O atacante Bernard, revelado pelo Atlético e hoje no Everton, da Inglaterra, deu entrevista ao canal oficial do clube e abriu o jogo sobre problemas psicológicos que ele tem lidado no último ano. Depois de mostrar resistência para buscar tratamento, Bernard não demorou a ver os benefícios das consultas permanentes, que o fizeram ter uma visão mais otimista e positiva das coisas, contribuindo para seu crescimento pessoal e profissional.  “Não adianta a gente fazer o que ama se a cabeça não está boa. Eu percebo uma grande evolução desde que comecei a consultar um psicólogo. Passei por crises de ansiedade, nunca tinha falado publicamente sobre isso. Procurei ajuda porque precisava e venho me fortalecendo a cada dia, sou uma pessoa mais confiante com esta ajuda que tenho recebido”, conta. “A impressão é de que estes profissionais colocam as caixas nos lugares certos e podemos ser quem nós somos de verdade. Hoje vejo como amadureci”, completa.  Lutando contra si mesmo Bernard lembra de alguns sintomas como visão embaçada durante suas crises. “É algo que assusta porque não estamos esperando. Só quem tem sabe como é viver a dor de lutar contra si mesmo. Sou feliz e grato de ter superado. São as dificuldades que nos fazem ser pessoas melhores. Pessoas saudáveis mentalmente vão render mais em vários aspectos da vida”, conta.  Para ele, é muito importante que pessoas com algum problema psicológico não tenham o receio de buscar suporte profissional. “Muitas pessoas têm medo de conversar e fazer perguntas. É um receio normal, mas também é natural conversar sobre isso, a gente não nasce sabendo das coisas e estas dúvidas são tiradas com conversa, que despertam mais conhecimento. Só assim vamos sair do lugar”, reflete. Apesar de ser uma pessoa com tendência a guardar para si os problemas e incertezas, Bernard viu os vários benefícios de ‘abrir o jogo’ ao procurar ajuda, desafogando pressão e estresss, situações que podem acontecer com qualquer ser humano. O jogador fez questão de visitar um centro de apoio a pessoas com problemas psicológicos, que tem apoio do clube, para contar sua história e motivar quem precisa de ajuda. “Foi um dia especial pra mim, fiz questão de ir lá e dividir minha experiência com eles. Quando me perguntaram, logo respondi que queria sim ir lá para estar com eles”, lembra.

 

Fonte: O Tempo